Licença do blog

Licença Creative Commons
Este blog de Cláudio Alfonso, foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada. Não é obrigatório mas agradeço se publicar algo daqui e citar a fonte.

segunda-feira, maio 14

Secti lança Edital inédito destinado a empresas paraenses de software


A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) lançou, nesta segunda-feira, 14, o edital que convida microempresas e empresas de pequeno porte estabelecidas no Estado do Pará a participar da Seleção Pública para Melhoria do Processo de Empresas Paraenses de Software. A iniciativa pioneira busca certificar empresas paraenses ligadas ao desenvolvimento de sistemas, dentro dos parâmetros estabelecidos pelo programa de Melhoria de Processo de Software Brasileiro (MPS.BR).
 
O custo da certificação para uma empresa pode ser de até R$ 50 mil, o que se torna oneroso para empresas de micro, pequeno e médio porte. Com o edital, a Secti apoiará financeiramente o custeio da certificação para um grupo de até cinco empresas de desenvolvimento de software. Cada empresa selecionada deverá pagar uma contrapartida de R$5.000,00 e a Secti custeará o restante.
 
De acordo com Rodrigo Quites, coordenador do Programa de Qualificação de Empresas Paraenses de Software desenvolvido pela Secti, o edital viabilizará o acesso dessas empresas ao processo de certificação, tornando-as mais competitivas diante do mercado nacional.
 
Na prática, o edital contribui para amenizar o atraso do estado quanto ao setor da engenharia de software. Em todo o país, já foram realizadas 363 avaliações do programa MPS.BR. Na região Norte, apenas sete empresas têm o selo do programa, o que, segundo Rodrigo Quites, é muito pouco se comparado às outras regiões.
 
O desenvolvimento da indústria de software é fundamental para outros setores da economia. Elas produzem sistemas para áreas distintas como indústria da mineração, educação e demandas administrativas em geral. Com a certificação, abre-se a perspectiva, também, para que as empresas se tornem aptas a desenvolverem suas próprias linhas de produtos e alcancem novos mercados.
 
A expectativa é a de que o investimento no setor possa contribuir para a geração de empregos, por meio da fixação de mão-de-obra especializada, uma vez que, atualmente, o mercado local não absorve os profissionais paraenses voltados ao desenvolvimento de software.
 
O Programa de Qualificação de Empresas Paraenses de Software tem a parceria do Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT Guamá), que será responsável por sediar os treinamentos e reuniões de acompanhamento e, por meio do Laboratório de Tecnologia de Software, realizar as atividades de treinamento e consultoria necessárias à implantação de melhoria de processo de software.
 
As empresas interessadas devem enviar suas propostas até o dia 29 de junho, por meio do Formulário para Apresentação de Propostas .