Licença do blog

Licença Creative Commons
Este blog de Cláudio Alfonso, foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada. Não é obrigatório mas agradeço se publicar algo daqui e citar a fonte.

terça-feira, junho 18

Uso de realidade aumentada na educação em Belém

Olá amigos!

Quem acompanha nosso blog deve lembrar de algumas postagens sobre um projeto de realidade aumentada no centro histórico de Belém (Feliz Luzitânia) cujo foco são as obras do arquiteto italiano Antonio José Landi. Esse projeto foi idealizado pelo Pró-reitor de relações internacionais (Prointer), Prof. Flávio Nassar através da  UFPA 2.0 da UFPA com participação do Fórum Landi e com o apoio e financiamento do IBICT e UNESCO. Pois é, o projeto teve sua estréia no dia 12/06 no Centro Histórico de Belém, onde tivemos a presença de um grupo de 12 alunos da escola de aplicação da UFPA (antigo NPI), seus respectivos professores Isis e Danilo e de parte da equipe do projeto Mariana Sampaio, Marcelo Barreto e Cláudio Alfonso.


O circuito de realidade aumentada foi composto pelo Forte do Castelo, Casa das 11 Janelas, Praça Frei Brandão, Museu de Arte Sacre/Igreja Sto Alexandre e Catedral da Sé, nesse circuito tivemos textos explicativos, imagens, audios e videos contando toda a história da cidade de Belém e das obras do arquiteto Antonio Landi, abrangendo com isso os séculos XVII e XVIII. Nosso trabalho neste projeto teve dois focos, primeiro foi adequar os conteúdos multimídias (textos, imagens e vídeos) ao tipo de dispositivo em uso, no caso tablets e smartfones de diferentes resoluções e por último desenvolver uma camada de realidade aumentada para o iOS e Android.

Aplicativo abrindo em um
 LG OPTIMUS L3 com TIM Pré Pago

Com os alunos, o aplicativo e o conteúdo prontos, a equipe saiu a campo para o teste final que durou toda a tarde do dia 12 de junho, percorremos todo o circuito de realidade aumentada do centro histórico de Belém observando as reações, o funcionamento, a compatibilidade e o desempenho tanto do aplicativo quanto das redes de dados das operadoras de telefonia móvel, ao mesmo tempo em que era verificado o entendimento por parte dos alunos sobre o conteúdo apresentado. Após o teste de campo foram solicitados relatos dos alunos e professores sobre o que acharam sobre a ferramenta e que criticas tinham para fazer sobre o funcionamento para prosseguir no melhoramento da mesma.


Para aqueles que desejam conhecer o projeto basta baixar o navegador de realidade aumentada Wikitude e abrir o link abaixo no seu smartfone ou tablet (funciona somente em dispositivos móveis):

http://arlink.wikitude.com?dk=iypvyro ou leia o QR Code abaixo


Mais detalhes do projeto podem ser encontradas na materia publicada hoje no portal da UFPA: http://goo.gl/fyq0X