Licença do blog

Licença Creative Commons
Este blog de Cláudio Alfonso, foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada. Não é obrigatório mas agradeço se publicar algo daqui e citar a fonte.

segunda-feira, julho 8

O que é o Prism e como combater a espionagem dos USA

Olá amigos.

Hoje vamos tratar sobre o maior escândalo de espionagem dos últimos tempos, o sistema PRISM de espionagem global organizado pelo governo dos USA com a ajuda e colaboração das granes corporações de telecomunicações e internet (Verizon, Microsoft, Apple, Facebook, Google, Yahoo!,  AT&T, Sprint, etc), esse sistema seria, segundo Obama, usado para interceptar informações de grupos terroristas e desta forma prevenir seus ataques.

Como funciona? "Os relatos iniciais da noite passada sugeriam que o processo funcionava da seguinte maneira: as empresas anteriormente mencionadas (e talvez até outras) recebiam uma diretiva do procurador geral e do diretor de inteligência nacional. Elas davam acesso aos seus servidores – e aos extremamente ricos dados e comunicações que passam por eles todos os dias – para a Unidade de Tecnologia de Interceptação de Dados do FBI, que, por sua vez, retransmitia para a NSA.

Parece impossível que a NSA, uma agência que por lei só é permitida a monitorar comunicações externas, tivesse tanto acesso à informações domésticas. E mais!

Ainda existem, como você deve imaginar, filtros para ajudar a lidar com a quantidade de dados recebidos diariamente, os trilhões de bits e bites que fazem sua identidade e vida online. Alguma coisa para garantir que apenas os caras maus estão sendo vigiados, e não os cidadãos honestos. Existe sim um filtro, e é ridículo: um analista da NSA precisa ter 51% de certeza de que um assunto é “externo”. Depois disso, carta branca.

É isso. É o único filtro. E é ineficiente: os slides de PowerPoint publicados pelo Post reconhecem que cidadãos domésticos são pegos na web, mas 'não há nada para se preocupar'.

O que é mais preocupante sobre o PRISM não é a coleta de dados. É o tipo de dado coletado. De acordo com o artigo do Washington Post, isso inclui:

    “…conversas por vídeo e áudio, fotografias, e-mails, documentos, e logs de conexão… [Skype] pode ser monitorado por áudio quando um dos lados da conversa é em um telefone convencional, e para qualquer combinação de “áudio, vídeo, chat, e transferência de arquivos” quando os usuários do Skype se conectam por um computador. As ofertas do Google incluem Gmail, chats de voz e vídeo, arquivos do Google Drive, biblioteca de fotos, e vigilância de termos de busca em tempo real.”

Conseguiu pegar tudo? Profundidade similar de acesso também se aplica ao Facebook, Microsoft e ao resto. Para ser claro: isso cobra praticamente qualquer coisa que você já tenha feito online, e ainda inclui pesquisas no Google enquanto você está digitando."

Ou seja, temos o governo americano acessando diretamente na fonte, nos servidores das empresas citadas que ficam nos USA quaisquer dados ali armazenados de qualquer pessoa de qualquer lugar do mundo! China e outros países classificados como "autoritários" tem sistemas que procuram interceptar as informações em trânsito pela internet, no entanto esse trânsito pode ser protegido por VPNs ou pelo uso de ferramentas como o TOR, Orbot e outros, entretanto quando a espionagem é feita diretamente no nó de saída ela é interceptada sem nenhuma barreira.

Para se proteger ou você encripta a mensagem, o que obrigará o receptor da mensagem ter a chave para decriptar a mesma, dificultando a transmissão e limitando o tipo de mensagens a serem enviadas. Outra maneira é utilizar serviços alternativos ao serviços oferecidos pelas empresas denunciadas pela colaboração com o governo americano. Para saber quais são esses serviços acesse o portal https://prism-break.org/

No entanto a solução mais efetiva é a política, é a pressão internacional de cidadãos e governos do mundo todo contra essa política completamente absurda que o governo americano novamente impõe sobre todos nós. Nós últimos anos os USA tem dados provas concretas de completa decadência e econômica e política, assumindo posturas que eram imputadas a países classificados como o Eixo do Mal.

Nada disso seria possível saber se não tivessemos a denuncia do  Edward Snowden, antigo colaborador da NSA e participante do programa Prism de espionagem, que resolveu denunciar todo o esquema, seguindo o animador exemplo de Bradley Manning e Julian Assange, e que juntamente com seus companheiros vem agora sendo perseguido pelo governo americano e pelos capachos governantes europeus. O mais recente lance dessa perseguição foi o desastroso sequestro do presidente Boliviano Evo Morales, cujo avião foi retido em solo europeu pela simples suspeita de que pudesse estar levando a bordo Snowden.

Os USA nas últimas décadas ultrapassou todos os limites imagináveis, e sua trajetória de crimes contra a humanidade, invasões de países, perseguição de cidadãos americanos e de outros países se tornou insuportável e só continua devido ao silêncio da ONU e a cumplicidade de muitos governos ocidentais.

Matéria o Washington Post detalhando funcionamento do Prism.
http://www.washingtonpost.com/wp-srv/special/politics/prism-collection-documents/