Licença do blog

Licença Creative Commons
Este blog de Cláudio Alfonso, foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 3.0 Não Adaptada. Não é obrigatório mas agradeço se publicar algo daqui e citar a fonte.

sábado, março 16

Dados sobre a telefonia móvel no Pará

Olá amigos.

Algumas informações sobre a telefonia móvel no nosso Pará.

Antes de ler a reportagem garimpei no site da Anatel e descobri que nosso estado tem cerca de 1.300.000 usuários da Tecnologia WCDMA, ou seja, a "banda larga" móvel.


Pará tem maior número de celulares do Norte

O Pará tem o maior número de telefonia móvel de toda a Região Norte, com 8.844.736 linhas habilitadas, conforme revelou a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O Número é superior à populacão do Estado, com 7.581.081 habitantes – segundo o Censo 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ou seja, existe mais de uma linha telefônica de celular para pelo menos 1.263.655 de paraenses, desde 2010.

De acordo com a Anatel, o país fechou o ano de 2012 com 261,78 milhões  de linhas móveis ativas, um crescimento de 8,07% em relação ao ano anterior. O aumento equivale a 19,54 milhões de novas habilitações em todo o território nacional. Em porcentagem, 80,53% destas linhas são da modalidade pré-paga. A teledensidade também subiu para 132, 78 acesso por 100 habitantes.

Uma das justificativas para este aumento é que a maioria dos usuários de telefonia celular possui, pelo menos, dois chips de operadoras diferentes. Para o fotografo Anderson Vaner, 33, por exemplo, isto o ajuda a estreitar laços com clientes e amigos, uma vez que a ligação para operadoras diferentes custa caro. “Eu passei a ter duas linhas quando entrei para a faculdade e muitos amigos tinham linhas de outra operadora e para que não saísse tão caro telefonar para eles, tive de comprar um novo chip”, comentou.

Na Região Norte, o total de linhas móveis habilitadas ultrapassa a faixa dos 19 milhões. Depois do Pará, o Estado que concentra o maior número de linhas para celular é o Amazonas, com mais de 4 milhões de linhas habilitadas, a metade do que há no Pará. Em terceiro lugar aparece Rondônia com mais de 2,3 milhões de linhas.

Nas ruas da cidade é fácil confirmar a adesão massiva dos paraenses à telefonia móvel. Promoções e planos são alguns atrativos para puxar o consumidor. Algumas empresas colocam uma tarifa mais barata, quando as chamadas são para a mesma operadora. “Em uma eu pago um pacote fixo por mês e na outra eu insiro aquela recarga que vou precisar naquele mês. A relação custo x benefício ficou mais fácil”, diz a assistente financeira Dayse Costa, 32, que usa duas operadoras.

FONTE: (Diário do Pará)